Ferramentas Urban95 para transformar cidades a partir da perspectiva das infâncias

Para apoiar as cidades da Rede Urban95, a Fundação Bernard van Leer e seus parceiros técnicos cocriam guias, publicações e jogos que facilitam a implementação da agenda da primeira infância nos municípios. No dia 10 de agosto, o webinar Ferramentas Urban95 para transformar cidades a partir da perspectiva das infâncias convidou gestores e equipes técnicas das 24 cidades a conhecer esta biblioteca de ferramentas e as possibilidades práticas de alguns destes instrumentos.

O encontro produzido pelo CECIP propôs uma dinâmica de salas temáticas, onde gestores e equipes técnicas puderam aprofundar conhecimentos sobre quatro ferramentas: na sala 1, foram apresentados a publicação Guias para Desenvolvimento de Bairros Amigáveis para a Primeira Infância (BAPIs) e O jogo como ferramenta: Boas práticas urbanísticas para a primeira infância; na sala 2, a publicação Parques Naturalizados; e na sala 3, a Jornada Whatsapp Pé de Infância

As dinâmicas das salas foram conduzidas por parceiros técnicos da Rede Urban95 que estiveram ativamente envolvidos na criação das ferramentas.

Os Guias para Desenvolvimento de Bairros Amigáveis para a Primeira Infância (BAPIs) foram apresentados na sala temática 1 / Crédito: Prefeitura de Boa Vista (RR)

Ferramentas responsivas aos diversos desafios da Rede

Pensando em instrumentalizar cidades com estratégias lúdicas e propositivas de engajamento, o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e a Lila Coletiva apresentaram na sala temática 1 as ferramentas Guias para Desenvolvimento de Bairros Amigáveis para a Primeira Infância (BAPIs) e O jogo como ferramenta: Boas práticas urbanísticas para a primeira infância. 

O coordenador da iniciativa Primeira Infância Campineira (PIC), Thiago Ferrari, compartilhou a vontade de usar com mais frequência estas ferramentas: “O Jogo e os Guias são didáticos e visuais, úteis para pensar em projetos intersetoriais e envolver equipes diferentes no desenvolvimento de planos de ação para a primeira infância.”

Na sala temática 2, a publicação Parques Naturalizados, desenvolvida pelo programa Criança e Natureza do Instituto Alana, foi ponto de partida para discutir desafios e resultados da implementação destes espaços verdes. Andreza Ferreira, gerente da primeira infância da Prefeitura de Caruaru (PE), trouxe um relato sensível sobre a construção do parque naturalizado próximo à CMEI Dom Antônio Soares de Costa: “Uma professora nos contou que as crianças estão tendo oportunidade de se conectar com a natureza e brincar livremente. Ela viu uma melhora nas relações e nas resoluções de conflito.”

A sala temática 3 propôs uma imersão na temática de mudança de comportamento com a Jornada Whatsapp Pé de Infância. Esta estratégia de comunicação foi criada pela Allma Hub Criativo para apoiar equipes técnicas que estão em contato direto com cuidadores e comunidades de base, propondo pequenas missões para fortalecer vínculos entre cuidadores e crianças.

A publicação Parques Naturalizados, do Instituto Alana, ajuda cidades a criarem espaços verdes para o brincar livre. O livro foi apresentado na sala temática 2 / Crédito: Lara Lima.

Acesse todas as Ferramentas Urban95

Confira o webinar na íntegra:

Confira a sala temática 1:

Confira a sala temática 2:

Confira a sala temática 3: