Ideias para parquinhos para crianças de 0 a 3 anos

Esta publicação é dedicada a parquinhos, praças e parques e levanta questões pertinentes às necessidades de crianças de 0 a 3 anos e de seus cuidadores. Em vez de chegar a conclusões definitivas, fornece princípios e sugestões para inspirar administradores públicos, legisladores, projetistas e cidadãos a explorar ideias novas e criativas. O guia é parte do projeto Istanbul95.

Guia de princípios para remodelação das praças para infância em Recife

A publicação realizada pela Agência Recife para Inovação e Estratégia (ARIES), a Prefeitura de Recife e a Fundação van Leer, com elaboração do Estúdio +1, traz diretrizes conceituais, técnicas e boas práticas para fomentar a criação de praças para a primeira infância na capital de Pernambuco. Reconhecendo a importância desses espaços para as crianças da cidade, o guia indica possíveis estruturas e estratégias para o desenvolvimento de novos espaços.

Guias para o desenvolvimento de bairros amigáveis à primeira infância (BAPIs)

As quatro publicações constituem o conjunto de Guias para o Desenvolvimento de Bairros Amigáveis à Primeira Infância (BAPIs). Desenvolvidos em parceria com o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), oferecem ferramentas e conhecimentos baseados na realidade brasileira para que gestores urbanos e projetistas possam incluir a perspectiva da primeira infância e de seus cuidadores no planejamento, no desenho urbano e na gestão dos bairros.

O jogo como ferramenta – Boas práticas urbanísticas para a primeira infância brasileira

Em formato lúdico, próprio para atividades que envolvam crianças, o jogo também pode ser usado com gestores públicos e organizações que buscam encontrar soluções para os problemas associados à primeira infância. A brincadeira propõe trazer novos atores para participar do planejamento e da escolha de soluções para seu território.

Caderno com instruções >> 
As cartas do jogo >>
Ficha síntese >>
O tabuleiro >>

Desenhando ruas para crianças

Este guia captura as melhores práticas, estratégias, programas e políticas internacionais que as cidades ao redor do mundo têm usado para projetar espaços que permitem que crianças de todas as idades e habilidades utilizem o bem mais abundante das cidades – as ruas. Nele, há recomendações de design e estudos de caso que destacam ruas seguras, agradáveis e inspiradoras para crianças e cuidadores. A publicação é uma iniciativa da Global Designing Cities Initiative (GDCI).

Cidades para brincar e sentar: uma mudança de perspectiva para o espaço público

Esta publicação do Criança e Natureza, programa do Instituto Alana, apresenta um passo a passo do processo de intervenção no espaço público das cidades de Griesheim e Brühl, na Alemanha, que levou em conta a participação e os interesses de crianças, idosos e pessoas com mobilidade reduzida. O guia detalha etapas do planejamento e a identificação de rotas relevantes, mapeadas por crianças e idosos, que resultaram na escolha dos locais para a instalação de objetos para brincar e sentar.

Primeiros passos: mobilidade urbana na primeira infância

Com o objetivo de explorar a relação e o impacto que a mobilidade urbana tem sobre o desenvolvimento e a qualidade de vida da primeira infância, o Instituto de Políticas de Transportes e Desenvolvimento (ITDP) realizou um estudo no município de Recife (PE), com o apoio da Fundação Bernard van Leer e o suporte da Secretaria de Planejamento e Gestão de Recife (SEPLAG/PCR). O material traz recomendações específicas para Recife, mas também sugestões gerais para outras cidades brasileiras que desejam avançar no tema.

Guia para pontos de ônibus que acolhem a primeira infância

Este guia procura apoiar, de forma simples, os gestores públicos e urbanistas a implementarem intervenções eficazes nos pontos de ônibus e seus entornos, garantindo segurança, conforto, interação social e inspiração para as crianças, seus cuidadores e todos os cidadãos.

Caderno de ferramentas: soluções de primeira infância em espaços públicos e modos ativos de deslocamento em Aracaju

Publicação do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), esse trabalho tem como objetivo propor ao poder público estratégias e ferramentas capazes de direcionar o desenvolvimento de desenhos urbanos e ações comunitárias que considerem a primeira infância como norteadora dos projetos. No intuito de tecer realidades possíveis, o material surge de especificidades locais expressadas no cenário da maioria das cidades brasileiras.

Acesso para bebês, crianças pequenas e pessoas cuidadoras

Esta publicação é a base bibliográfica do curso Mobilidade e acesso para bebês, crianças pequenas e seus cuidadores, disponível na plataforma do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP). Dividido em três módulos e voltado para planejadores urbanos, o curso mostra possibilidades de intervenções urbanas e no sistema de transporte que facilitam o direito à cidade para a primeira infância e sua rede de apoio. Conteúdo em português e inglês.

Cidade que brinca

O projeto Criança Fala, realizado entre 2015 e 2017 no bairro do Glicério, em São Paulo (SP), foi uma experiência de construção da cidade a partir da perspectiva diversa e única das crianças. Neste livro, escrito pela socióloga Nayana Brettas e com prefácio de Francesco Tonucci, são compartilhadas metodologias e aprendizados sobre o projeto, e como é possível construir uma cidade mais amigável para crianças a partir de seus próprios olhares.